Follow by Email

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

.:: FELIZ DIA DO VOLUNTÁRIO!!! ::.

Bom dia amados!!!

Hoje meu post é voltado a todos aqueles que dedicam seu tempo para auxílio ao próximo: o voluntário.

Li no livro "Pedagogia do Amor", do nosso amado Gabriel Chalita, um doce questionamento: "Afinal, quem não deseja manter no coração e na mente o enredo mágico das histórias encantadas?"(pg.12).

No citado livro, na pg. 11, diz assim: "(...) é preciso dar um novo sentido a esses pequenos seres iluminados que ocupam almas e corações... Crianças interiores que habitam castelos, vales e montanhas edificados quando ainda arquitetávamos sonhos...Meninos e meninas comprometidos apenas em bater a meta diária da felicidade".

E eu, como faço parte da ONG Sonhar Acordado Brasília, como sonhadora, e por ter feito parte de outros projetos ao longo da minha vida, posso afirmar que o voluntariado me trouxe, por duas vezes, um novo sentido a minha vida, razão para viver, para respirar, para sonhar e acreditar na humanidade. Acreditar em mim mesma, e levar essa esperança aos corações tão infantes.

Que a luz que habita na pureza infantil, sempre esteja acesa em nossos corações! Como diz no mencionado livro, ainda na pg. 11: "Não podemos esperar que as novas gerações modifiquem o que está errado se não despertarmos para o fato que cabe a nós, desde já, dar o exemplo. Para isso, nossos pensamentos e ações devem ser um misto de altruísmo, capacidade de doação e amor ao próximo".

E para aqueles que vivem reclamando da vida, levo a sugestão de fazer parte de uma equipe de voluntarios. Todos nós temos dons, basta saber utilizá-los. E deixar de fazer uso do melhor que há em nós, é frustante tanto para quem deixa de se doar, quanto para todos aqueles que estão cercados por esse indivíduo.

O mundo precisa de sonhadores!!!

E, ao pessoal da Sonhar Acordado Brasília, quero agradecer por Sonharmos Juntos!!!

Até o próximo post.

Carinhosamente,

Tia Lily.



terça-feira, 28 de agosto de 2012

.:: INTOLERÂNCIA À LACTOSE ::.

Boa tarde leitores!

Hoje estou feliz com um "achado" na internet: um site que trata de questões voltadas à intolerância à lactose.

http://www.semlactose.com

Esse site explica o que é a intolerância, dá sugestões de produtos, de receitas...estou maravilhada!

Amigos, é muito ruim ver meu filho desejar comer guloseimas, iogurte, danoninho e ser proibido, ou, pior, quando come, passar mal.

Vou testar todas as receitas e conto tudo pra vocês. Espero que agora a vida do meu filho tenha muito mais sabor, e, se depender de mim, terá!

Sugiro que entrem nesse site e vejam as receitas. Às vezes não há parentes que tenham intolerância à lactose, mas algum amigo tem um filho que tenha, e assim vai... Ajudem!

Olha esse brigadeiro, parece delicioso, não?! Melhor ainda: SEM LACTOSE!!!

É isso ai. Quem quiser ser "cobaia" dos meus futuros experimentos na cozinha, na doce companhia do meu filhotinho, está convidado!

Transcrevo abaixo alguns mitos e verdades sobre a Lactose, que encontrei no referido site (http://www.semlactose.com/index.php/2012/02/07/10-mitos-e-verdades-sobre-a-lactose/):

1. A lactose está presente em todos os alimentos lácteos.
MITO. Nem todos os alimentos elaborados a partir do leite de origem animal possuem lactose. Este é o caso de alguns queijos, que devido ao seu processo de fabricação, a lactose é eliminada naturalmente.
2. Leite de cabra ou de ovelha não tem lactose
MITO. Todos os leites de origem animal possuem lactose em sua composição. Até mesmo o leite materno. Alguns alimentos como iogurtes e queijos elaborados com leite desses animais podem ter a lactose eliminada seja pelo processo natural de fabricação ou pelo uso da enzima lactase.
3. Leite de coco não contém lactose
VERDADE. A lactose é um carbohidrato presente somente no leite de origem animal. Os chamados leites vegetais, como o leite de coco, de soja, arroz e outros não têm lactose.
4. A lactose é a principal causadora de alergias respiratórias em crianças.
MITO. É muito comum ouvirmos falar sobre “alergia à lactose”, mas acredite: a lactose nunca será a causadora de alergias! Quando falamos em alergia alimentar, são as proteínas do leite as principais causadoras de processos alérgicos em crianças. Proteína e lactose são substâncias diferentes, e com frequência são confundidas pela população.
5. Iogurtes contêm baixo teor de lactose, por tanto podem ser consumidos por pessoas com IL.
MITO. Segundo pesquisas feitas para identificar o teor de lactose de alguns iogurtes, foi verificado que a redução da lactose de iogurtes comuns (com culturas de lactobacilos vivos) é de apenas 20 a 30%. Para que a redução seja adequada para o consumo, ela deve ser acima de 70%, sendo que a tolerância ao produto será de acordo com cada pessoa. Por isso, apenas os iogurtes à base de soja ou iogurtes cujos rótulos indiquem claramente que são baixa lactose/sem lactose podem ser considerados adequados para o consumo por pessoas com IL.
6. Pessoas que fazem dieta de restrição aos lácteos necessitam fazer uma suplementação de cálcio.
VERDADE. O leite e seus derivados são boas fontes de cálcio e quando não estão presentes na dieta é necessário readequar a sua alimentação para obter o cálcio de outras fontes .  É comum acreditar que o cálcio esteja presente apenas em alimentos lácteos, mas isso não é verdade. Há diversos alimentos de origem vegetal que são ótimas fontes de cálcio como o brócolis, o espinafre, o gergelim, o amaranto e até mesmo o suco de laranja. Para quem quer ver uma lista completa de alimentos de origem vegetal que contenham cálcio acesse nossa matéria sobre suplementação de cálcio na dieta sem lactose. Outra opção são os produtos com adição de cálcio, como é o caso dos leites e iogurtes de soja.
7. A hipolactasia primária, a intolerância à lactose que geralmente ocorre em jovens adultos, é na verdade uma condição natural do ser humano.
VERDADE. Todos os seres humanos, assim como os mamíferos, deveriam beber leite apenas durante o período de amamentação. Com isso, a enzima lactase produzida pelo nosso organismo iniciava um processo natural de redução logo após o desmame. Foi ao longo de milhares de anos que o homem acabou sofrendo uma mutação genética, adquirindo a capacidade de continuar a consumir alimentos lácteos devido à persistência da produção da enzima lactase. Isso ocorreu a partir do momento em que alguns povos começaram a domesticar animais e introduziram o leite animal e seus derivados em sua dieta.
8. Ácido lático é um derivado do leite.
MITO. Um ingrediente muito comum em alimentos industralizados, o ácido lático utilizado na indústria alimentícia é 100% de origem vegetal.
9. Pessoas com intolerância à lactose não devem consumir nenhum alimento lácteo.
MITO. A IL é uma condição bastante individualizada. Cada pessoa possui um grau maior ou menor de intolerância com sintomas que também podem variar. Mas pode-se dizer que uma grande maioria dos IL podem consumir alimentos com baixo teor de lactose sem ter sintomas de intolerância, como queijos, manteiga e leites com baixo teor de lactose. Além disso, existem as cápsulas de enzima lactase que ajudam muitas pessoas a comerem alimentos lácteos.
10. Alimentos com traços de lactose estão liberados para os IL
VERDADE. Os traços de lactose são geralmente frações de leite ou derivados que alguns alimentos recebem devido a fabricação em maquinários compartilhados. Mas essas frações mínimas não afetam os intolerantes à lactose.

E até o próximo post!

terça-feira, 14 de agosto de 2012

.:: MAIS UM DESAFIO DE SE CRIAR O FILHO SOZINHA ::.

Boa tarde, nobres leitores. Penso que hoje estou em crise! Não é bem uma crise... é só um dia de angústia, que meu coração se aperta.

Minha solução?! Chocolate Suflair! É... melhorei um pouco, mas pra desabafar, creio que só escrevendo mesmo.

Tem aproximadamente duas semanas que meu filhotinho me trata mal. Desde que o pai dele voltou de viagem, e foi visitá-lo, meu filho é ríspido comigo e indiferente. Quando estamos na rua, age de forma grosseira e "mandona".

Então, não tolerando mais a situação e não querendo gritar - mas sim, tentando entender o que se passava em seu coraçãozinho, sentei e conversei com ele.

Mostrei pra ele que quem está ao lado dele em todas as horas sou eu, e que não era pra ele maltratar o pai dele, mas sim, tratar ambos bem, porque amamos ele. Eu, na posição da pessoa que cuida dele, e o pai dele, por ser o pai dele, né?! O que mais eu poderia falar?!

Eu sou a pessoa que não só leva pra passear e cuida dele, mas também que educa, e educar, muitas vezes significa dizer "não", o que criança não se agrada muito.

Já o pai dele, o vê nas visitas, e encara tudo como se fosse uma festa, sem correções, sem educá-lo.

Que situação! Bom... mas não sou a única no mundo a passar por isso, não é mesmo?! Só peço à Deus maturidade...

Depois da conversa, ele falou que vai cuidar de mim enquanto eu cuido dele, e não vai mais me maltratar nem ser grosseiro, porque ele é amigo do homem-aranha, e os super-heróis são educados. Ele disse saber que não deve tratar as pessoas como ele estava me tratando.

heheeeee... depois, quem não entendeu fui eu. Primeiro porque ele demonstrou maturidade além do que eu imaginava, e, num segundo momento, porque fiquei preocupada de estar exigindo dele uma conduta além do que a idade permite, quando se trata de manifestação de sentimentos.

Sei que, para ele, não é fácil conviver com a ausência do pai. Não só a saudade, mas também, visualizar os coleguinhas em momentos de carinho rotineiro com os pais, as piadas dos coleguinhas que acham que ele não tem pai, a agonia em vê-lo e, quando está no melhor da história, ter que se despedir. A falta de intimidade e de rotina.

Visualizá-lo sofrer também me faz sofrer. A dor dele me dói. Isso me angustia. E, tentar fazê-lo feliz, é sempre minha meta. Aluguei uns filmes do homem-aranha pra deixá-lo empolgado. Ontem deu certo!

Bem...penso que o chocolate fez efeito e é hora de voltar a trabalhar com o "pique" total. Morrendo de saudade do meu branquelinho que está na escolinha.

Uma excelente tarde pra vocês!

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

.:: QUANDO O SEU FILHOTE COMEÇA A APRENDER A VOAR ::.

Bom dia leitores!

Estou de volta às publicações!!! Com o tempo postarei os textos ainda não publicados.

Hoje quero falar sobre um instante difícil, porém necessário: o momento que seu filho começa a "voar com as próprias asas".
Mas quando que, de fato, isso ocorre?

Penso que desde que ele nasce. Desquade quando ele tem a primeira respiração, só dele. Depois, vem a hora de se alimentar, mesmo que sendo do leite materno, mas agora, ele depende de sugar, e isso, é um ato só dele. E por ai vai...

Meu filho tem 3 anos e está no Maternal II. Hoje foi o dia de seu segundo passeio, sem a companhia dos pais. E aquela polêmica: deixar ou não deixar?

Mesmo querendo direcioná-lo à liberdade, ainda me pego a questionar se é certo isso, em tão pouca idade. Mas ai, surge uma outra pergunta? Qual ser responsável pela criação de outro ser que não questiona seus próprios atos?

Espero estar fazendo a coisa certa. Não quero criar meu filho para simplesmente suprir minhas necessidades: quero educá-lo para o mundo, para aprender a ser feliz nele, com riquezas de valores.

Quero que ele aprenda desde novo o valor de assistir à uma peça teatral, uma orquestra sinfônica, a ter atenção no artista/músico e entender o que o mesmo pretende trasmitir ao público. Respeitar o trabalho dele.

É tão triste visualizar adultos que não sabem ter postura diante de uma apresentação! Ou mesmo aqueles que nunca experimentaram a sensação de se calar, e ouvir alguém, que não seja os jornais sensacionalistas que narram somente trajédias nos lares.

O mundo também é bom. E tem pessoas que transformam sua vida em magia. Quero somente que meu filho viva a vida dele, e descubra seus próprios gostos, e não os meus. Sei que não se aprende isso preso em superproteções.

Agora estou anciosa para saber notícias de seu passeio ao teatro, com os amiguinhos da escola.

Fiquem na Paz, amados leitores, tenham um ótimo final de semana e até o próximo post.