Follow by Email

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

.:: Segundo dia - Planejamento de 2012 ::.

Boa tarde! Comecei o dia pensando nas minhas prioridades para 2012. São tantas metas! Contudo, hoje, um comentário sem maldade me fez refletir na questão dos "namoros". Poxa... é complicado isso. Como namorar, tendo filhos? Gosto de analisar vantagens e desvantagens. Já "sabotei" um namoro há pouco tempo, exatamente por me sentir em débito com meu filho. Na verdade, eu sou uma "pata"! Gosto de tê-lo o tempo todo ao meu lado, cuidando do meu filhote 24h. Infelizmente eu não posso, pois sou plantonista. Ai surge uma outra meta: mudar de emprego! Não que eu não goste do meu serviço, mas ocupa demais a minha prioridade: meu filho!!! Mas sem emprego, vocês sabem né? Não tem como sustentar a família! Ser "arrimo" de família é assim mesmo: ter essa doce responsabilidade. Voltanto a questão de "namoros"...é claro que meu coração bate forte, não está petrificado pelas mágoas vivenciadas. Alguém sabe me dizer como administrar tudo isso, se o tempo é curto?!  Penso que, no fundo, mesmo se tivesse o dobro das horas diárias, não seria tarefa fácil me dedicar a outro alguém. É... consigo administrar com muita dificuldade o tempo com amigos, principalmente os solteiros e sem filhos. Vejam só a questão do Reveillon: seria legal passar o reveillon com meus amigos. Mas, amigos é igual a farra, e farra não combina com criança, a não ser, que a farra seja voltada pra elas. Então, abdico com muita ternura de uma virada na "night", para ter uma noite especial ao lado do amor da minha vida. Eu e ele: meu pequeninho infante. É assim...parece triste, mas gente, não é! Finalmente ele está ao meu lado, meu filho, que esperei por tantos anos que ele se acolhesse em meu ventre e o melhor, nascesse! E agora ele está ao meu lado, cheio de vida e graça. Quero muito comemorar a virada mais um ano, na doce companhia desse ser angelical.
Quanto a questão do namoro, li no site da revista crescer (que admiro muito), uma reportagem falando sobre isso. É isso ai...quando acontecer, quem sabe. No momento, estou me realizando absolutamente mãe. E só Deus sabe o quanto estou feliz com isso. Segue abaixo a dica:


Até mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário