Follow by Email

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

.:: FICO ASSIM SEM VOCÊ ::.

Olá, amados! Hoje eu estava olhando uns vídeos infantis no youtube, e encontrei um lindo da Adriana Partimpim, que se chama "Fico assim sem você".
Fiquei refletindo na letra, e pensando o que eu realmente sinto quando estou longe do meu filho. Então, vamos lá!
"Avião sem asa, fogueira sem brasa, sou eu assim sem você". Vocês já pararam pra pensar que, se tudo fosse diferente, e, se vocês ainda não fossem mães, perderiam também o melhor de muitos sentimentos que habitam em vocês?! Não falo da mãe que, por ser chegada a hora, perde seu filho. Essa nunca deixará de ser mãezinha. Digo,"e se tudo fosse diferente"?. Eu não vejo sequer um ponto positivo, se eu ainda não fosse mãe. Hoje sou mais forte, mais certa dos meus passos, mais cuidadosa. Me sinto melhor,não em relação aos outros, mas em relação a mim mesma.
"Futebol sem bola, piu-piu sem frajola, sou eu assim sem você". Nos tornamos vencedoras somente na presença de desafios. Como ser além, se não há razão? Onde habitaria o mundo que só se possui na presença da maternidade? Eu senti falta antes mesmo de conhecê-lo.
"Por que é que tem que ser assim, se o meu desejo não tem fim? Eu te quero a todo instante, nem mil alto falantes vão poder falar por mim". Trabalhar, trabalhar e trabalhar tiram tanto o tempo que eu gostaria de dedicar ao meu filho, que essa frase me lembra o que me impulsiona a, mais uma vez, progredir. A dignidade do trabalho mora no que ele pode oferecer aos seus queridos. Mas não é só o trabalho que me deixa longe do meu sol. Por amor, tenho que deixá-lo um tempo longe de mim: na escolinha, pra que aprenda, com os avós, para que receba mais carinho (o amor nunca é demais), com o pai... no passeio com coleguinhas... e dá uma saudade...
"Tô louca pra te ver chegar, tô louca pra te ter nas mãos, deitar no teu abraço, retomar o pedaço que falta no meu coração". Um abraço do filho dá uma sensação ímpar! Quando o meu sol chega, ilumina mais ainda meu dia! Esqueço cansaço, problemas... a solução para tudo habita no sorriso dele.
"Eu não existo longe de você, e a solidão é meu pior castigo... eu conto as horas pra poder te ver, mas o relógio está de mal comigo". Trabalho, leio, jogo conversa fora, resolvo assuntos, e a hora não passa. É como se, longe do meu filho, 1 hora fosse 10 horas, e perto, 10 horas fosse apenas 1 hora. Os melhores instantes da vida da gente é assim: passa rápido.
"Nenê sem chupeta, Romeu sem Julieta, sou eu assim sem você". Alguém já teve a oportunidade de ver um bebê sem chupeta?! Eu já digo que não costuma ser o ser muito calmo...rsrs. Gente... Romeu sem Julieta? O que seria? Ela inspirou seus sentimentos mais puros de amor!
É isso... e muito mais! Por isso mãezinhas, não escuto quando alguém me diz que não vale a pena viver para dar o melhor ao filho. Se sacrificar por ele. Quando alguém me diz isso, penso que esse alguém se perdeu no meio do caminho, com suas frustrações e traumas. Esse alguém, esqueceu que amar não é pedir amor em troca. Como diz na Bíblia, em 1 Coríntios 13,
"1. Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
2. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
3. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
4.O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
5. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
6. Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
7. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta;
8. O amor nunca falha; [...]"
Então, não há razão para se antecipar a hora da partida. Deixar de ser uma super mãe porque, afinal, um dia seu filho crescerá, e seguirá voo longe dos seus olhos, é o mesmo que deixá-lo de ensinar como voar de volta ao lar.
Acredito que uma grande missão dada por Deus a nós na condição de mãe, é o de ensinar nossos pequenos a bater asas e voar só! Ninguém pode fazer isso por eles. Os olhos que irão visualizar novos horizontes são os deles!
Consequentemente, a regra de "viver o dia como se fosse o último" é válido porque, na verdade, é. Ninguém tem nas mãos até quando realmente estará na terra. Ninguém realmente sabe até quando vai viver ou até quando o filho viverá. Por isso, viver bem o suficiente ao lado do pequeno é o que faço. Sinto saudade do que foi... ansiosa pelo próximo riso. Termino meu post de hoje com a bela frase do nosso irmão Chico Xavier: "OS LAÇOS DE AMOR SÃO ETERNOS". Não são os laços de sangue, ou os realizados em cartório: SÃO OS DE  AMOR.
Deixo aqui o vídeo da Adriana, que comentei. Espero que gostem! Até o próximo post!






Nenhum comentário:

Postar um comentário